Arquivos

Posts Tagged ‘dicas’

Dica rápida: OpenOffice em Português no Ubuntu 9.10

novembro 16, 2009 8 comentários

Olá,

 

Enquanto estou analisando o Ubuntu 9.10 e preparando mais atualizações para o blog, me lembrei de algo: o OpenOffice instalado por padrão é em inglês! Com todos os seus menus e opções neste idioma! Mas para alterar isso é fácil.

  • Abra um terminal
  • Digite “sudo apt-get install openoffice-l10n-pt-br” (sem as aspas)

Pronto! O download do pacote de idiomas é feito! Este processo pode ser feito para outras versões do Ubuntu (exceto pela 6.04).

Nesta versão do Ubuntu o comando é “sudo apt-get install openoffice.org2-l10n-pt-br”, novamente sem as aspas.

Até mais

Pequenos comandos que podem salvar o seu dia

outubro 17, 2009 3 comentários

Olá pessoal!

Hoje vou trazer uma lista de comandos que podem te ajudar a resolver pequenos problemas ou até mesmo te ajudar a tirar dúvidas sobre seu computador no Linux.

No ambiente Windows, até onde eu sei, quando você precisa descobrir determinados aspectos do seu desktop (temperatura da CPU, quantidade de slots de memória, modelo de processador) é necessário instalar um software (AIDA, Everest) pois o SO não te dá essas informações. Já no Linux, você pode obter essas informações facilmente!

Obtendo informações sobre a memória RAM

Essa é fácil e provavelmente todos já conhecem:
cat /proc/meminfo
A saída é bem completa, não acham?

Descobrindo o processador

Uma das coisas mais chatas em um computador lacrado é a impossibilidade de saber qual a marca da placa-mãe, chipset, slots e tudo mais. Dá para descobrir o modelo exato do processador sem instalar nada, só usando:
cat /proc/cpuinfo
O resultado é tão completo que informa até mesmo as flags que seu processador suporta, como por exemplo vmx, que é uma flag informando que seu processador é preparado para utilizar virtualizações com o Xen.

Verificando a temperatura do processador

Até isso é possível! Saca só:
cat /proc/acpi/thermal_zone/THM/temperature

Listar dispositivos USB e PCI

Para dispositos USB:
lsusb
Para PCI:
lspci

Verificar quais discos foram detectados

O HD está lá, dentro do gabinete mas você não o encontra no sistema? Será que ele foi corretamente detectado? Vejamos:
fdisk -l
Este comando deve ser usado com permissões de root. Use o sudo caso use Debian/Ubuntu.

Bom, por enquanto tá bom, com essas dicas já dá pra se virar com muitas questões!

Espero ter ajudado, abraços!

Categoriasbash Tags:, , ,

Truques no Linux que você provavelmente não usa

fevereiro 15, 2009 4 comentários

Continuando com dicas de comandos no Linux, achei um artigo bem interessante e resolvi colocá-lo aqui traduzido.

Encontrando PID com pgrep
Usando pgrep você conseguirá visualizar o PID relacionado à todos os processos em execução. Por exemplo, você quer saber qual o PID (número de identificação do processo) de SSH, pra ver quantas instâncias de SSH você está rodando, daí é só usar:

pgrep ssh

Dessa forma, todos os PID associados ao ssh serão listados, ficando mais fácil encerrar o processo com um comando como o kill por exemplo.

Executar o último comando executado no terminal
Tá, não consegui fazer ficar tão claro o título mas ele faz realmente isso, executa o último comando que você fez no terminal.

!!

Ganha um bom tempo sem precisar ter que digitar todo o comando novamente.

Executar o último comando iniciado com…
Bem prático este aqui também, executa o último comando iniciado com alguma letra que você especificar.

!r

O último comando executado iniciado com a letra r, será executado novamente.

Rodar um comando repetidamente exibindo o resultado
Essa é combinando dois comandos, watch e ls. O comando watch faz com que um comando seja executado a cada 2 segundos. É bem parecido com tail.

Vou dar um exemplo prático, você precisa monitorar uma pasta para ver as mudanças que podem ocorrer nela, como arquivos gravados, apagados etc. Poderia ser usado o seguinte esquema:

watch -d ls -l

A cada 2 segundos, o comando ls será executado, mantendo você a par das modificações.

Salvar rapidamente um arquivo no vi/vim
Uma tecla de atalho na verdade. Na pressa de terminar um arquivo no vi ou vim:

Segure Shift e aperte z duas vezes
Dessa forma, você sai do editor e ainda salva o arquivo.

Logout rápido no terminal
Acho que essa a maioria conhece, é só fazer:
CTRL+D

Deletar uma linha inteira de comandos
Essa eu tive que aprender na raça, pois odiava ter que apagar um comando gigante inteiro com backspace.

CTRL+U

Pronto, a linha está apagada.

Por hoje é só! Comentem outros comandos de grande utilidade!

Categoriasbash Tags:, , ,

Dica Rápida – Como esvaziar a Lixeira no Ubuntu via linha de comando

fevereiro 8, 2009 4 comentários

Uma dica rápida descoberta na madrugada! Eu precisava apagar alguns arquivos do server e como não tenho interface gráfica, não sabia como fazer.. mas agora eu sei:
rm -rf ~/.Trash/*

Pronto, assim você esvazia a Lixeira! Legal isso, falou galera!

Categoriasbash Tags:, ,

Hábitos que todo usuário Linux deveria ter

fevereiro 6, 2009 3 comentários

Indico 3 dicas que poupam tempo, recursos e demonstram ainda mais o poder do bash!

    1. Crie árvore de diretórios de uma só vez!

É muito comum, na necessidade de criação de diretórios e sub-diretórios, o uso do comando mkdir de forma não muito inteligente:
$ mkdir Fotos
$ cd Fotos
$ mkdir Viagens
$ cd Viagens
$ mkdir Viagens no Exterior

Este é um exemplo de mau uso do mkdir, se você quer criar várias sub-pastas, use o parâmetro -p:

$ mkdir -p Fotos/Viagens/Viagens no Exterior/

    2. Descompactar pacotes .tar em pastas separadas

Este eu cometo direto. Ao invés de já mandar e descompactar o pacote para onde eu quero, não, eu simplesmente recorto o pacote para a pasta que desejo e depois uso a descompactação. Mas existe a opção -C que já descompacta o pacote .tar para onde você quer:
$ tar -xvf /home/junin/Downloads Naruto_435HQ.tar.gz -C /home/junin/mangás/Naruto

    3. Combinar comandos

Usar mais de um comando de uma só vez é uma boa sacada! Não precisa ter medo, só mandar bala!
$ cd Documentos/PDFs && tar -xvf Apostila_ShellScript.tar.gz

Neste caso, o conteúdo do pacote Apostila_ShellScript será descompactado na pasta PDFs somente se esta existir. Se a pasta não existe, nada acontece.

Enviem sugestões!

Categoriasbash Tags:, , ,

Adicionando espaço swap sem formatar

Olá!

Voltei e vou compartilhar com vocês um problema pelo o qual recentemente passei com o meu notebook com Ubuntu 8.10.

Usando o gparted, removi o swap para gravar arquivos importantes mas logo depois me dei conta, como posso adicionar espaço swap sem ter que formatar o disco?

Fuçando um pouco, achei em blogs gringos a dica e vou colocar aqui pra galera!

Primeiro, defina aonde ficará localizado o swap. Eu coloquei no / mesmo. Veja o comando que foi utilizado para criar o espaço swap de 1GB. Tem que estar logado como root ou usar sudo!

junin@bahamut:/$ sudo dd if=/dev/zero of=/swap.img bs=1024k count=1024

Explicação de cada parâmetro:
dd: comando básico do bash, faz uma cópia integral de um arquivo, bit a bit. Neste caso vou copiar o arquivo /dev/zero. Todo o restante faz parte do comando dd, são os parâmetros dele, não são comandos diferentes!

of:qual será o nome do arquivo resultado da cópia. Dei o nome de swap.img.

bs: outra opção do comando dd, significa BIT SIZE. Será um arquivo na casa dos gigabytes, então 1024k (pra facilitar, está em kilobytes)

count: digamos que este seja o tamanho do arquivo, 1024. Como informei que quero blocos de 1024 kilobytes e quero 1024 no tamanho do arquivo, o resultado final será 1 gigabyte.

Assim, eu tenho o arquivo que servirá de swap.

Preciso formatar este arquivo com o tipo swap, saca o comando:
junin@bahamut:/$ sudo mkswap /swap.img

Agora informo que ele será usado como espaço swap pelo sistema:
junin@bahamut:/$ sudo swapon /swap.img

Para que ele seja usado como swap toda vez que inicializar o sistema, temos que mexer no fstab:
junin@bahamut:/$ sudo vim /etc/fstab

No final do fstab, adicione a seguinte linha que informa que ele deve ser usado e montado durante a inicialização do sistema:
/swap.img none swap sw 0 0

Prontinho! Agora você tem um novo arquivo que servirá de partição swap no Linux sem ter que reinstalar o sistema todo!

Categoriasbash Tags:, , ,

Comando do dia – ls

Vou inaugurar uma nova seção aqui no blog, intitulada de “Comando do Dia”. Cada dia irei postar um comando novo do bash Linux e dar algumas dicas e exemplos de uso para o comando. Espero poder atualizar essa seção constantemente!

O bash do Linux é incrivelmente poderoso, qualquer tarefa pode ser realizada através dele e mais cedo ou mais tarde, alguém vai te indicar a fazer determinada tarefa pelo terminal. Não há nada a temer, ele é amigável, basta saber um pouquinho de inglês e está tudo ok.

ls  – lista o conteúdo dos diretórios ou pastas

Para quem já utilizou DOS, para ver o contéudo de uma pasta, usamos o comando “dir”. Mas e no Linux, qual o comando equivalente? É ls.
Vamos lá!

Partindo do princípio que você já abriu o terminal, mande um ls:

junin@odin:~$ ls
Desktop  Documentos  Examples  Imagens  Modelos  Músicas  Pública  Vídeos

A resposta logo é exibida, o conteúdo do diretório atual, no caso /home/junin (o sinal de ~ indica a pasta home do usuário atual)

Vamos colocar mais opções:

junin@odin:~$ ls -a
.
..
.adobe
.bash_history
.mozilla

E assim vai, mostrando todos os diretórios.

Utilizando a opção -a, tudo é exibido na tela, inclusive os arquivos e pastas ocultos, estes iniciados com .

Humm mas agora eu quero ver o conteúdo da pasta por ordem de alteração de conteúdo:

junin@odin:~$ ls -t
Documentos  Desktop  Imagens  Modelos  Músicas  Pública  Vídeos  Examples

Pode se combinar também as opções:

junin@odin:~$ ls -t

Irá mostrar todos os arquivos ocultos em ordem de alteração! Legal né?

Tente outras opções e veja os resultados! Experimente a combinação ls -hl, ela irá retornar todos os arquivos em forma de lista e informando o tamanho de cada arquivo!

Procure usar bastante as opções e o comando ls, logo você irá decorá-lo (o que não é difícil)

E não deixe de usar o comando man! Use man ls para descobrir as outras opções!

Exercícios para reforçar
Com o comando ls, tente obter os seguintes resultados:

  • Exibir o tamanho de cada arquivo na ordem de alteração
  • Exibir os diretórios separados por vírgula
  • Exibir os diretórios na ordem contrária, da última letra para a primeira.

Na próxima atualização, os resultados destes exercícios!

Categoriasbash Tags:, , ,
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.