GNOME Do – a super barra do GNOME!

Perambulando por sites de Linux internet a fora, encontrei uma dica de usabilidade.
Uma “barrinha” para GNOME que adiciona recursos muito legais e consome pouco do PC.

Para instalar no Ubuntu
Adicione o software através do menu Adicionar/Remover que se encontra no menu Aplicativos.

Para instalar em outras distribuições
No site do projeto, há vários pacotes pré-compilados para outras distruibuições, assim como a convencional tarball.

A tela de busca dele:

GNOME Do sendo executado

Legal, instalei mas e agora?
Aí que começa a diversão, usando o GNOME Do você pode procurar por quase QUALQUER coisa no desktop. É só digitar e você logo verá o ícone do programa/pasta/recurso que deseja executar. Recomendo associar uma tecla de atalho para chamar o GNOME Do, como SUPER (tecla Windows) + Barra de Espaço.

E ainda tem mais: Plugins para o GNOME Do
Depois de brincar bastante com a busca, utilizei alguns plugins do GNOME Do. E para a minha surpresa, tenho vários aplicativos para web 2.0 e que realmente facilitam a vida! É plugin para o flickr, twitter, GMail, Google Maps, entre outros.

Plugins GNOME Do

Pontos Negativos
Esta integração com desktop e serviços web 2.0 realmente me agradou. Pena que alguns plugins não funcionaram de imediato como o flickr e o Imageshack.
Outro ponto negativo é que ele não tem suporte à acentuação.

Tirando estes fatores, não tenho nada contra o GNOME Do e recomendo a sua utilização, instale agora!

Anúncios
Categorias:howto Tags:, ,

Dica Rápida – Como esvaziar a Lixeira no Ubuntu via linha de comando

fevereiro 8, 2009 4 comentários

Uma dica rápida descoberta na madrugada! Eu precisava apagar alguns arquivos do server e como não tenho interface gráfica, não sabia como fazer.. mas agora eu sei:
rm -rf ~/.Trash/*

Pronto, assim você esvazia a Lixeira! Legal isso, falou galera!

Categorias:bash Tags:, ,

Hábitos que todo usuário Linux deveria ter

fevereiro 6, 2009 3 comentários

Indico 3 dicas que poupam tempo, recursos e demonstram ainda mais o poder do bash!

    1. Crie árvore de diretórios de uma só vez!

É muito comum, na necessidade de criação de diretórios e sub-diretórios, o uso do comando mkdir de forma não muito inteligente:
$ mkdir Fotos
$ cd Fotos
$ mkdir Viagens
$ cd Viagens
$ mkdir Viagens no Exterior

Este é um exemplo de mau uso do mkdir, se você quer criar várias sub-pastas, use o parâmetro -p:

$ mkdir -p Fotos/Viagens/Viagens no Exterior/

    2. Descompactar pacotes .tar em pastas separadas

Este eu cometo direto. Ao invés de já mandar e descompactar o pacote para onde eu quero, não, eu simplesmente recorto o pacote para a pasta que desejo e depois uso a descompactação. Mas existe a opção -C que já descompacta o pacote .tar para onde você quer:
$ tar -xvf /home/junin/Downloads Naruto_435HQ.tar.gz -C /home/junin/mangás/Naruto

    3. Combinar comandos

Usar mais de um comando de uma só vez é uma boa sacada! Não precisa ter medo, só mandar bala!
$ cd Documentos/PDFs && tar -xvf Apostila_ShellScript.tar.gz

Neste caso, o conteúdo do pacote Apostila_ShellScript será descompactado na pasta PDFs somente se esta existir. Se a pasta não existe, nada acontece.

Enviem sugestões!

Categorias:bash Tags:, , ,

Adicionando espaço swap sem formatar

Olá!

Voltei e vou compartilhar com vocês um problema pelo o qual recentemente passei com o meu notebook com Ubuntu 8.10.

Usando o gparted, removi o swap para gravar arquivos importantes mas logo depois me dei conta, como posso adicionar espaço swap sem ter que formatar o disco?

Fuçando um pouco, achei em blogs gringos a dica e vou colocar aqui pra galera!

Primeiro, defina aonde ficará localizado o swap. Eu coloquei no / mesmo. Veja o comando que foi utilizado para criar o espaço swap de 1GB. Tem que estar logado como root ou usar sudo!

junin@bahamut:/$ sudo dd if=/dev/zero of=/swap.img bs=1024k count=1024

Explicação de cada parâmetro:
dd: comando básico do bash, faz uma cópia integral de um arquivo, bit a bit. Neste caso vou copiar o arquivo /dev/zero. Todo o restante faz parte do comando dd, são os parâmetros dele, não são comandos diferentes!

of:qual será o nome do arquivo resultado da cópia. Dei o nome de swap.img.

bs: outra opção do comando dd, significa BIT SIZE. Será um arquivo na casa dos gigabytes, então 1024k (pra facilitar, está em kilobytes)

count: digamos que este seja o tamanho do arquivo, 1024. Como informei que quero blocos de 1024 kilobytes e quero 1024 no tamanho do arquivo, o resultado final será 1 gigabyte.

Assim, eu tenho o arquivo que servirá de swap.

Preciso formatar este arquivo com o tipo swap, saca o comando:
junin@bahamut:/$ sudo mkswap /swap.img

Agora informo que ele será usado como espaço swap pelo sistema:
junin@bahamut:/$ sudo swapon /swap.img

Para que ele seja usado como swap toda vez que inicializar o sistema, temos que mexer no fstab:
junin@bahamut:/$ sudo vim /etc/fstab

No final do fstab, adicione a seguinte linha que informa que ele deve ser usado e montado durante a inicialização do sistema:
/swap.img none swap sw 0 0

Prontinho! Agora você tem um novo arquivo que servirá de partição swap no Linux sem ter que reinstalar o sistema todo!

Categorias:bash Tags:, , ,

Comando do dia – ls

Vou inaugurar uma nova seção aqui no blog, intitulada de “Comando do Dia”. Cada dia irei postar um comando novo do bash Linux e dar algumas dicas e exemplos de uso para o comando. Espero poder atualizar essa seção constantemente!

O bash do Linux é incrivelmente poderoso, qualquer tarefa pode ser realizada através dele e mais cedo ou mais tarde, alguém vai te indicar a fazer determinada tarefa pelo terminal. Não há nada a temer, ele é amigável, basta saber um pouquinho de inglês e está tudo ok.

ls  – lista o conteúdo dos diretórios ou pastas

Para quem já utilizou DOS, para ver o contéudo de uma pasta, usamos o comando “dir”. Mas e no Linux, qual o comando equivalente? É ls.
Vamos lá!

Partindo do princípio que você já abriu o terminal, mande um ls:

junin@odin:~$ ls
Desktop  Documentos  Examples  Imagens  Modelos  Músicas  Pública  Vídeos

A resposta logo é exibida, o conteúdo do diretório atual, no caso /home/junin (o sinal de ~ indica a pasta home do usuário atual)

Vamos colocar mais opções:

junin@odin:~$ ls -a
.
..
.adobe
.bash_history
.mozilla

E assim vai, mostrando todos os diretórios.

Utilizando a opção -a, tudo é exibido na tela, inclusive os arquivos e pastas ocultos, estes iniciados com .

Humm mas agora eu quero ver o conteúdo da pasta por ordem de alteração de conteúdo:

junin@odin:~$ ls -t
Documentos  Desktop  Imagens  Modelos  Músicas  Pública  Vídeos  Examples

Pode se combinar também as opções:

junin@odin:~$ ls -t

Irá mostrar todos os arquivos ocultos em ordem de alteração! Legal né?

Tente outras opções e veja os resultados! Experimente a combinação ls -hl, ela irá retornar todos os arquivos em forma de lista e informando o tamanho de cada arquivo!

Procure usar bastante as opções e o comando ls, logo você irá decorá-lo (o que não é difícil)

E não deixe de usar o comando man! Use man ls para descobrir as outras opções!

Exercícios para reforçar
Com o comando ls, tente obter os seguintes resultados:

  • Exibir o tamanho de cada arquivo na ordem de alteração
  • Exibir os diretórios separados por vírgula
  • Exibir os diretórios na ordem contrária, da última letra para a primeira.

Na próxima atualização, os resultados destes exercícios!

Categorias:bash Tags:, , ,

Volta do blog!

janeiro 31, 2009 1 comentário

Pois é, estou de volta com o blog @caradoacre!

Desculpe a todos que acompanhavam o blog, mesmo sem atualizar o blog, eu tive uma média de visitantes alta (devido aos 2 howto do Fedora e do bug do Orkut).
Agora o blog pode ser acessado pelo endereço http://www.caradoacre.com

Muito mais cômodo para a galera!

Em breve irei postar sobre o Campus Party! Sim, eu participei, acampei, brinquei, joguei e curti ao máximo este mega evento da internet! Tenho muitas coisas pra contar!

E daqui a pouco venho com mais howtos, dessa vez, com exercícios no final para você praticar e melhorar! Não ficar apenas no “copia e cola”

Abraços a todos!

Categorias:Coisas de nerd Tags:

Neo Free Runner chega às lojas. Atrasado? Não, que isso…

Depois de um longo tempo, a Open Moko lançou o Neo Free Runner, a segunda geração do smartphone open source e licenciado pela GPL. A primeira versão deste celular, Neo 1973, causou um alarde logo quando foi anunciado devido à liberdade agregada, mill e uma possibilidades e *puff* desapareceu em seguida. Quem sabe se o produto fosse vendido ao público e não apenas aos desenvolvedores do próprio projeto (você desenvolve o produto para no final, ele ser vendido para você mesmo, que nonsense) tivesse mais apelo.
Open Moko - Neo Free Runner

Demorou e chegou. E mais uma vez, Open Moko você pisou na bola. Sim e sabe por quê? Vamos primeiro, conhecer as características do smartphone:

  • GSM triband (850/1800/1900 MHz ou 900/1800/1900 MHz)
  • Processador ARM920T 400 MHz (pode fazer overclock até 500 MHz, arrisca-se por sua conta e risco)
  • 128MB de memória RAM
  • 256 memória NAND Flash (essa memória vem com uma certa quantidade de bad blocks e conforme o uso, vai ficando com menos espaço disponível devido aos bad blocks crescente)
  • Acesso Wi-fi
  • Bluetooth v2.0
  • GPS (ótima combinação)
  • Tela touch-screen!

E então, é um smartphone atraente? Bom, eu acho que sim, apesar de não ter acesso 3G, serve para fazer muita coisa. Isso se ele viesse com algo mais do que o básico do básico dos celulares: funções de discagem, SMS e lista de contatos. Sim, apenas isso.
Mas ele é open source podemos esperar os desenvolvedores lançarem mp3 player, funções multimídia ou você mesmo colocar isso no kernel dele.

Não quero ser chato mas ao mesmo tempo que ele tem recursos legais como Wi-fi, Bluetooth, GPS e tela touch screen, não vem com quase nada de aplicativos! E o preço não é nada atraente em tempos de Iphone 3G: $400 inicialmente. Ah ele vem com MicroSD de 512MB também.
O erro da Open Moko foi lançar ele tão tarde… se viesse antes poderia gerar mais frutos do que agora, onde temos Iphone 3G e futuramente o Android também.

Por mais que eu gostaria de ter ele, eu não pagaria 400 dólares. E você?


Digg it! Compartilhar no Del.icio.us Adicionar ao Live Favorites Compartilhar no Google Bookmarks Compartilhar no Reddit Compartilhar no Ma.gnolia Compartilhar no Facebook Compartilhar no Technorati Compartilhar no Yahoo MyWeb Stumble It! Compartilhar no rec 6 jump, conteúdo grátis!

Categorias:Notícias Tags:, ,